Sucessos da Brainlab

De Estagiário a Gerente Regional

Auke

Temos incontáveis histórias de funcionários que alcançaram enorme sucesso durante sua carreira na Brainlab. Inúmeros funcionários iniciaram como estagiários e rapidamente subiram da posição de estudante para funções de liderança em tempo integral. Um desses exemplos é Auke Meppelink, membro da equipe de Vendas da Brainlab que avançou para o cargo de Gerente de Conta para Bélgica, Holanda e Luxemburgo. Ouça a história de Auke e veja como tudo é possível com dedicação no trabalho:

Successes_Auke_600x340

“Como parte de meu programa acadêmico “Estudos Internacionais de Negócios e Gerência”, fui obrigado a concluir um estágio e escrever uma tese para a mesma empresa. Naquela época eu estava estudando em Helsinque quando alguns colegas estudantes me informaram sobre uma empresa de software chamada Brainlab, localizada nas proximidades de Munique. O CEO, Sr. Vilsmeier, tinha acabado de receber um prêmio muito importante e, portanto, era mencionado em diferentes artigos jornalísticos. A visão da empresa e os produtos médicos de alta tecnologia me fascinaram e resolvi me candidatar a uma vaga de estagiário no departamento de vendas da BeNeLux em 2003.

Depois de concluir meu estágio e escrever minha tese, fui convidado pelo Vice-presidente de Ortopedia da Brainlab para ingressar na equipe de vendas como Representante de Vendas Junior, para impulsionar as vendas do sistema de navegação ortopédica na Holanda.

Dois anos depois, outras disciplinas cirúrgicas foram adicionadas às minhas responsabilidades e, como resultado, eu estava cobrindo todo o espectro de cirurgias guiadas por imagens da Brainlab.

Em 2008 ocorreu uma reestruturação na Organização de Vendas da Europa, resultando na formação de várias equipes regionais. Eu estava na afortunada posição de ser convidada para dirigir a equipe BeNeLux como Gerente Regional, e estou nesse cargo desde então. Embora a Brainlab tenha crescido significativamente ao longo da última década, o mesmo espírito e fascinação pela criação de tecnologias médicas sofisticadas, que observei em 2003 ao ingressar na Brainlab, continua presente. Isto me mantém motivado para realizar meu trabalho da melhor maneira possível.”