Hospital Universitário Ludwig-Maximilians, Munique

Benjamin Haaske, Administrador de Sistemas de TI

“A integração de salas cirúrgicas da Brainlab permite o acesso rápido aos dados do paciente e o pré-carregamento automático dos dados e imagens do paciente todo dia na sala cirúrgica. Conseguimos integrar o software da Brainlab de maneira bastante fácil à nossa própria infraestrutura de servidor, o que nos permite monitorar e manter nossas 32 novas salas cirúrgicas de maneira independente.”

Sobre o Hospital Ludwig-Maximilians-University – Campus de Großhadern

  • Dois campus em Munique: No centro da cidade e em Grosshadern (inaugurado em 1974)
  • Nova sala cirúrgica Centro inaugurado em 2014, em Grosshadern
  • Equipe hospitalar com cerca de 10.000 colaboradores
  • 2.060 leitos
  • Mais de 40.000 cirurgias por ano
  • 95.000 internações e 440.000 atendimentos ambulatoriais anualmente
  • Mais de 6.000 estudantes de medicina

O Hospital Universitário Ludwig-Maximilians é o segundo maior hospital universitário da Alemanha. A recém-construída sala cirúrgica, o centro médico de Grosshadern foi inaugurado em 2014 e está entre os maiores e mais modernos da Europa, com 32 salas cirúrgicas para pacientes internados e quatro para pacientes do ambulatório, uma unidade central de esterilização, 70 leitos na UTI e uma unidade de emergência interdisciplinar. Além de oferecer o tratamento ideal aos pacientes, o hospital também desempenha um importante papel como instituto líder de ensino e pesquisa.

Desafios

  • Só havia um PC na sala cirúrgica, tanto para documentação como para acesso às imagens do paciente – para visualização e edição.
  • A sala cirúrgica era uma área isolada, sem transmissão ao vivo de conteúdo para finalidade de ensino.
  • As imagens do paciente eram disponibilizadas para o cirurgião somente em formato impresso e não editável na sala cirúrgica.
  • A documentação em foto e vídeo somente era possível através de dispositivos individuais (endoscópio, microscópio) e os dados resultantes somente podiam ser exportados através de uma conexão USB e não diretamente para o sistema HIS.

Objetivos

  • Criar uma unidade de sala cirúrgica centralizada, com equipamentos padronizados, fáceis de usar e de manter por todos os usuários.
  • Permitir o acesso rápido aos dados e às imagens do paciente, independentemente do sistema regular de documentação da sala cirúrgica.
  • Arquivar automaticamente os dados de paciente gerados (vídeos e capturas de tela) no arquivo central do hospital.
  • Permitir a transmissão de vídeos para fora da sala cirúrgica para finalidade de ensino.

Sala Cirúrgica Configuração

  • 32 Sistemas Buzz
  • 5 Sistemas de navegação Curve
  • 3 licenças do software Origin Server como nó central de dados entre a sala cirúrgica e os arquivos do hospital
  • Elements DICOM Viewer para visualização e planejamento intraoperatório
  • Software para documentação
  • Software integrado de outros fabricantes para realização de conferências
  • Elements Image Fusion, SmartBrush
  • Fibertracking

Destaques

  • Integração flexível de servidor por meio de 3 licenças do software Brainlab Origin Server, instaladas em máquinas virtuais, monitoradas diretamente pela equipe de TI do hospital.
  • Acesso rápido e fácil aos dados do paciente na sala cirúrgica e disponibilidade dos dados automática e prática pela manhã.
  • Documentação cirúrgica objetiva, incluindo exportação direta de imagens e vídeos para os arquivos do hospital.
  • Procedimentos que possam ser observados pela tela do sistema Buzz, assegurando que o campo estéril permaneça intocado, além de permitir que alunos e equipes assistam cirurgias ao vivo de maneira ideal.
Digital-OR_Gro--hadern_895x500.jpg

Integração de Digital O.R. de grande escala, com ênfase na integração harmoniosa da TI