Adaptive Hybrid Surgery

CIRURGIA GUIADA POR RADIOCIRURGIA

Dedicado a tratamentos multimodalidade de tumores benignos de base de crânio, o software Adaptive Hybrid Surgery ajuda a equilibrar o risco cirúrgico e a toxicidade da radiocirurgia.

Reproduzir vídeo

Dedicado a tratamentos multimodalidade de tumores benignos de base de crânio, o software Adaptive Hybrid Surgery ajuda a equilibrar o risco cirúrgico e a toxicidade da radiocirurgia.
Desafios para o tratamento de tumores benignos grandes na base do crânio

TRATAMENTO INTEGRADO: CIRURGIA E RADIOCIRURGIA

Intervenções cirúrgicas agressivas visando à ressecção total têm sido o tratamento padrão para a maioria dos tumores cerebrais benignos, apesar das complicações associadas, incluindo a morbidade incapacitante. Atualmente, mais da metade de todos as neoplasias benignas de crânio são tratadas cirurgicamente usando abordagens menos agressivas, o que exige um tratamento adjuvante, como a radiocirurgia estereotática, para maximizar o controle tumoral. Entretanto, não existe consenso geral em determinar quando uma ressecção é suficiente e quando o tratamento radiocirúrgico adicional é seguro. Tentar alcançar a máxima ressecção cirúrgica segura, sem qualquer orientação, pode causar morbidade e danos neurológicos irreversíveis. O aplicativo Adaptive Hybrid Surgery Analysis calcula e visualiza automaticamente os planos de tratamento com Radiocirurgia Estereotática/Radioterapia e oferece a possibilidade de combinar os benefícios da cirurgia e da radiocirurgia.

  • Análise instantânea de viabilidade de radiocirurgia adjuvante
  • Fluxo de trabalho completo do tratamento, desde o planejamento até a tomada de decisão durante a cirurgia
  • Suporte para colaboração interdisciplinar
  • Integração antecipada da radiocirurgia, evitando encaminhamentos tardios e opções de tratamento potencialmente restritas
Determinação da extensão da ressecção subtotal considerando a toxicidade da radiação

CRITÉRIOS OBJETIVOS PARA EXTENSÃO DA RESSECÇÃO SUBTOTAL

A Brainlab oferece um conjunto completo de ferramentas automatizadas que permitem aos neurocirurgiões avaliarem de maneira contínua a viabilidade de radiocirurgia complementar, a qualquer momento, durante o planejamento e a execução de uma ressecção cirúrgica. Em vez de confiar na intuição, isto ajuda a estabelecer o ponto de interseção perfeito entre as duas técnicas de tratamento, equilibrando o risco cirúrgico e a toxicidade da radiação ao determinar a extensão da ressecção subtotal.

  • Assistência no estabelecimento do ponto de interseção perfeito entre cirurgia e radiocirurgia
  • Decisões de tratamento holísticas, levando em consideração o risco para o paciente
  • Abertura de novos horizontes para a preservação da função, sem comprometimento do controle tumoral
Visualização da distribuição de dose para tumores residuais planejados

SIMULAÇÃO E OTIMIZAÇÃO DO TUMOR RESIDUAL PARA RADIOCIRURGIA

Primeiro, o cirurgião define qual é a expectativa razoável para o tumor residual, com base nas imagens pré-operatórias disponíveis. O cálculo totalmente automatizado do plano de tratamento possibilita a simulação e a otimização rápida do tumor residual desejado para atender às restrições cirúrgicas e radiocirúrgicas. Portanto, as reuniões para discussão de casos de tumores podem ser enriquecidas com informações significativas que vão além das imagens pré-operatórias disponíveis.

  • Segmentação automática de estruturas críticas
  • Prescrições de dose e limites estabelecidos por grupos de especialistas
  • Cálculo automático de planos de tratamento com Radiocirurgia Estereotática de dose única, Radiocirurgia Estereotática hipofracionada e Radioterapia Estereotática com fracionamento convencional
  • Definição de um objeto “corte planejado” que pode ser exportado para navegação em crânio
Cálculo automatizado de tumor residual baseado em pontos de controle intraoperatórios

ATUALIZAÇÃO INTRAOPERATÓRIA DE PLANO DE RADIOCIRURGIA ADJUVANTE

Uma extensão do conjunto de recursos guiados por imagem permite a avaliação de todas as oportunidades durante a cirurgia. A atualização intraoperatória e instantânea da viabilidade de radiocirurgia é possível quando o sistema conhece as propriedades do tumor residual. O aplicativo Elements Intraoperative Structure Update¹ calcula um objeto de tumor residual com base em pontos adquiridos dentro da cavidade da ressecção e transfere automaticamente tais informações para o aplicativo Adaptive Hybrid Surgery Analysis.

  • Coleta intraoperatória de pontos com instrumentos navegados
  • Integração total com o software de navegação em crânio da Brainlab
  • Exportação automática de informações atualizadas de tumores para o aplicativo Elements Adaptive Hybrid Surgery Analysis
Uma exibição intuitiva em forma de semáforo permite a análise instantânea da radiocirurgia adjuvante

VISUALIZAÇÃO ABRANGENTE DE RESTRIÇÕES CRÍTICAS DE DOSE

Avalia todas as informações necessárias de forma instantânea e simultânea. Uma exibição intuitiva em forma de semáforo proporciona informações abrangentes sobre a cobertura do tumor e as restrições críticas de dose para os três planos de tratamento calculados. A avaliação rápida do plano por oncologistas não especializados em radiação é facilitada, enquanto as informações podem ser acessadas para avaliação avançada do plano.

  • Visualização intuitiva para interpretação do resultado por neurocirurgiões
  • Informações detalhadas sobre dose, para consulta opcional com radioterapeutas
  • Otimizado para Curve™ Dual Display e estações de planejamento Brainlab
  • Visualização de toda a estratégia para discussão do tratamento com o paciente